Cena da Casa (pt1)

Ela está sentada numa cadeira de balanço. Faz frio e na varanda caem algumas folhas de uma árvore bem grande que fica na frente da casa. Sua saia é cinza e sua blusa é azul celeste. Ela lê um livro antigo de um romance famoso. Seus olhos são verdes e sua pele é morena bronzeada do sol. Seus pés estão entreabertos e seus sapatos são marrom. Ela mede 1,70 e atrás dela uma porta de quase 2 metros, que permite ver boa parte da sala com móveis rústicos. Janela grande, outra cadeira de balanço e um corredor iluminado que mostra algumas portas dos quartos. A varanda é cor de marfim, com janelas grandes e abertas .Do lado direito há um a rede que se balança com o mesmo vento que derruba as folhas. Sua cadeira de balanço faz um barulho agradável de se ouvir. Da cozinha grande também se ouve a chaleira anunciado que o chá de ervas está pronto. Ela se levanta e caminha para o corredor ao lado da varanda, que mostra toda uma paisagem verde banhada por um dourado do pôr-do -sol. O piso da varanda é madeira de lei, construída pelo seu pai e conservada pelos 6 filhos até hoje. É na cozinha que ela sorri para a empregada negra e forte, que sorri de volta com as mãos úmidas da lida da cozinha, de avental branco e surrado e com o rosto suado do vapor das panelas da janta. Tem os olhos negros, dentes brancos e covas na bochecha, herdados do pai europeu. Da mãe negra herdou os braços fortes e quadris largos, que lhe deram 3 filhos mulatos, todos estudantes na grande cidade, afilhados do seu patrão. Na cozinha os utensílios estão na parede, pendurados por hastes de ferro e aço,junto com panelas e outros talheres grandes. A mesa grande grande ocupa o centro e boa parte da cozinha e ali são preparados alimentos durante todo o dia. No canto esquerdo ficam baldes grandes, cestas, coadores, para aqueles dias de festa e muita comida. Facões ficam no canto escuro para proteger que nenhuma criança ou adolescente queria praticar esgrima com material inadequado. Na casa moram 2 meninas de 13 anos e um rapaz de 16, filhos da moça da varanda. Estão todos na sala de estudos, revisando matemática e latim. A sala de estudos é grande , porém cercada de livros, que a torna aconchegante no frio e assustadora nas noites de verão. Os juvenis estudam ainda com a luz do dia, já que a sala tem apenas uma janela para o oeste e fica muito difícil ler à noite. No quarto há 3 camas e em frente deles um guarda-roupa extenso, para roupas, livros, sapatos, toalhas e perfumes. A penteadeira é tomada de frascos de todos os tamanhos para perfumes, shampoos e cremes. Os materiais escolares ficam na sala de estudos, num compartimento ao lado dos grandes autores do século XVIII e XIX. No corredor, quadros de Ingrés e Goya, que divertem as crianças e encantam os adultos que frequentam a casa. Há também fotos de família em momentos de festa de parentes- alguns ainda respiram, outros não.

artes.clausp
artes.clausp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editor's Pick

Recent Reviews

Socials Share

Facebook
Twitter
LinkedIn

SanFair Newsletter

The latest on what’s moving world – delivered straight to your inbox